Home Geral Adote uma Praça: JCI inicia revitalização da Praça 1° de Maio

Adote uma Praça: JCI inicia revitalização da Praça 1° de Maio

8 Primeira leitura
Comentários desativados em Adote uma Praça: JCI inicia revitalização da Praça 1° de Maio
0
7
Neste domingo (12), membros da JCI (Câmara Júnior Internacional) Campos dos Goytacazes deram início à revitalização da Praça 1° de Maio, no bairro Pelinca. Esta é a primeira ação, após a criação do Programa “Adote uma Praça”  – previsto na Lei 8771/17, sancionada em setembro pelo prefeito Rafael Diniz. O programa prevê parceria entre Prefeitura, iniciativa privada e sociedade civil organizada para a manutenção de praças, jardins e canteiros em todo o município.
O presidente da JCI Campos, Lucas Siqueira, explica que a escolha do espaço se deu pela necessidade de manutenção mais urgente da praça, além de sua proximidade com a Rua Câmara Júnior, que recebe o nome da instituição. Lucas disse ainda que essa é a primeira etapa do projeto na Praça 1° de Maio que incluirá, ainda, um calendário anual de ações e projetos, como manifestações culturais e instalação de uma mini-biblioteca.
 –  A partir do conhecimento da lei, pensamos em adotar um espaço e escolhemos a 1° de Maio por conta dessa proximidade com a rua que leva o nome da nossa instituição. Hoje (domingo), estamos fazendo a revitalização e a ideia é abraçar de fato este espaço envolvendo a comunidade, despertando a consciência em preservar o espaço público. Nossa esperança é de que essa ação desperte o interesse de outras instituições e empresas em adotar outros espaços – ressaltou Lucas.
A ação contou com cerca de 30 membros da JCI, além da vizinhança local, na limpeza dos canteiros e plantio de novas mudas, remoção de pichação e reforma dos brinquedos. Uma das participantes, Junielly Maia contou com uma ajuda muito especial, do Arthur de 5 anos, na organização das plantas.
 – Exercemos o papel de educadores neste projeto, promovendo a conscientização dos moradores. Procuramos saber deles as reais necessidades, o que estava acontecendo na praça e mostrar que não adianta colocar culpa nos outros, a gente tem que ir e fazer. Queremos também integrá-los nesta ação, fazer com que se sintam parte deste processo. A praça pertence a eles e a manutenção depende deles. E, sobretudo, envolver as crianças neste projeto. Elas memorizam, conscientizam os pais e  serão adultos melhores, verdadeiros cidadãos ativos  – disse Junielly.
A adoção da Praça 1° de Maio teve também o apoio da Marfercam Madeiras, Ponto das Tintas e Horto Cacomanga, que doaram o material para reforma dos brinquedos, pintura de muros e bancos e recuperação do paisagismo.
Uma das primeiras moradoras do prédio ao lado da Praça 1° de Maio, a aposentada Josiane Ornelas Saad, de 76 anos, vibrou com a iniciativa. “Moro há 46 anos aqui e estou muito feliz com que está acontecendo aqui hoje. Há quase 10 anos, lutamos e conseguimos evitar que este espaço fosse transformado em rua, sabendo da importância que ele tem para todos aqui. Abraço essa iniciativa da JCI, a Câmara Júnior, com todo o meu entusiasmo. Um espaço bem cuidado faz pessoas mais felizes”, disse a aposentada enquanto abordava moradores, conscientizando sobre a conservação da Praça.
A JCI Campos – Lucas Siqueira ressalta que a organização mundial, presente em mais de 100 países, está há 55 anos em Campos e é formada por jovens entre 18 e 40 anos. A sede fica no Edifício Pioneiro, no Centro da cidade. As reuniões acontecem todas as segundas-feiras, às 20h.
 – O principal objetivo da JCI é preparar jovens para que criem mudanças positivas na sociedade, através do trabalho voluntário, sempre ouvindo e envolvendo a comunidade nas soluções. Nossas reuniões são abertas e quem se identificar e quiser participar será bem-vindo  – frisou o Presidente Local da JCI Campos, neste ano.
O Programa “Adote uma praça” tem por objetivo promover parcerias entre o poder público e a iniciativa privada, para urbanização, manutenção e conservação de parquinhos infantis,academias populares, rotatórias, canteiros; jardins, praças; áreas de ginásticas e lazer. A adoção do espaço poderá ser destinada a urbanização, implantação de áreas de esporte e lazer,conservação e manutenção da área adotada; realização de atividades culturais, esportivas ou de lazer e medidas de proteção e segurança.
Supcom
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Redação Cadê Campos
Carregar mais por Geral
Comentários estão fechados.

Veja Também

Programação quilombola marca passagem do Dia da Consciência Negra

Mais de 150 pessoas participaram, nesta segunda-feira (20), na localidade de Aleluia, na r…